Não fique parado no inverno

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo

Lá se foi o outono, lá vem o inverno, e com ele o frio. As academias que estavam cheias desde janeiro, preparam-se para passar uma fase de baixa procura, com um público seleto. Um público que gosta da prática e que não se importa com a baixa temperatura. Os parques e praças que também estavam bem cheios, reduzem o numero de freqüentadores sensivelmente. Bastou que alguns dias frios dessem “as caras” para que, até mesmo, o tradicional bate-bola noturno com os amigos contabilizasse alguns desfalques. No entanto, os especialistas recomendam: é bom dar um drible nessa “preguicite” para não dar adeus à massa muscular adquirida na prática acumulada de exercícios físicos. Isto é, não importa quanto tempo a pessoa é praticante ou qual é o esporte que pratica. “Se parar por muitos dias, ela perde todo o condicionamento físico e pode voltar a ser considerada sedentária”, diz o médico Osmar de Oliveira, especializado em medicina do esporte. Os especialistas resumem: o exercício para o corpo é como o óleo para uma engrenagem, garante um funcionamento melhor. Outra conseqüência que acompanha o preguiçoso é o aumento de peso acompanhado do eterno emagrece/engorda. No frio, o risco de engordar aumenta, já que, com a queda de temperatura, os alimentos calóricos são mais consumidos. Em muitos casos, a solução pode ser a introdução de uma dieta balanceada que não obrigue a um aumento na carga de exercícios. Mesmos benefícios Para Pedro Bortz, professor de educação física, o importante para a saúde é o hábito, freqüente e contínuo da atividade física. Ele recomenda às pessoas que tenham baixa tolerância ao frio que busquem os horários mais quentes do dia para se exercitar. “O importante é não interromper a prática rotineira só porque o inverno chegou”, salienta. O professor ressalta que não faz mal praticar atividades físicas no frio, e os benefícios são praticamente os mesmos das épocas mais quentes do ano. São elas, a redução ou manutenção do peso corporal, melhora da captação de oxigênio pelas células, prevenção da osteoporose, auxílio no tratamento da hipertensão, aumento da força e da resistência muscular, melhora da captação da glicose pelas células (o que significa um bom auxilio para o tratamento de diabetes), entre outros. “No inverno os músculos ficam mais enrijecidos, por isso, o alongamento se torna essencial”, alerta Bortz. Além da proteção do corpo com roupas quentes para ajudar a obter um melhor resultado no aquecimento, a prática de atividades físicas no inverno também requer alguns cuidados típicos das recomendações de verão: hidratação e proteção solar eficiente. Osmar Oliveira orienta, também, para que os praticantes de certas modalidades mais indicadas para estações mais quentes, como natação e corridas, optem por modalidades mais fáceis de suportar no inverno, como freqüentar academias ou praticar esportes de salão. “O importante para a saúde é não ficar parado”, frisa. Quem decidiu, apesar das baixas temperaturas, iniciar uma prática esportiva no inverno, não deve se esquecer de passar pela avaliação médica de um especialista. “Principalmente aqueles que desconhecem a sua real condição”, avisa Oliveira. De acordo com o especialista, a procura por um profissional capacitado tem o objetivo não de proibir a prática de exercícios, e, sim, orientar de forma adequada sobre qual tipo de exercício é o mais apropriado a cada pessoa. Além disso, pessoas que abandonaram os exercícios há muito tempo devem recomeçar a prática gradativamente. Pequenos cuidados >> Faça o aquecimento com alongamentos gerais, mas dê preferência àqueles grupos musculares que estarão diretamente envolvidos com seu exercício. Alongar ao final também é importante. >> Inicie num ritmo mais lento ou mais ameno e vá acelerando ou aumentando a intensidade aos poucos, até atingir o seu ritmo mais forte. >> Procure usar roupas quentes, mas adequadas para a prática. >> Em caso de atividades aquáticas, natação, hidroginástica, procure sempre dirigir-se ao recinto da piscina com um roupão ou toalha. >> Consulte um médico antes de iniciar um trabalho físico. >> Não faça exercícios sem orientação. >> Praticar ao menos trinta minutos diários de qualquer atividade física já traz muitos benefícios.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *