Quais os tipos de Cirurgia Bariátrica?

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo

Basicamente são 5 técnicas utilizadas para reduzir a capacidade do estômago

Balão Intragástrico

É exatamente isto, por video laparoscopia é inserido um balão de silicone, murcho, no estômago do paciente elogo após este balão é preenchido com soro fisiológico, desta forma ele preenche um grande espaço fazendo com que a pessoa tenha a sensação de saciedade, comendo menos e perdendo peso.
O problema é que esta balão tem que ser retirado ou substituído a cada seis meses, se for retirado, muitas vezes, o tempo não é necessário para toda perda de peso, para ser substituído fica muito caro e não é coberto pelos planos de saúde.
Sem contar que na maior parte dos casos, por não ser uma intervenção cirúrgica e definitiva as pessoas voltam a ganhar peso ,muitas vezes, até mais do que perderam.
Por estes motivos o balão é utilizado em alguns casos específicos ou quando os paciente precisam perder um pouco de peso antes de outro tipo de intervenção cirúrgica de reduçao do estômago.

Banda gástrica ajustável

Este método consiste em colocar, por video laparoscopia,um banda de silicone como se fosse um anel em volta do ínicio (parte alta) do estômago com um balão insulflável na parte de dentro.
Este balão tem o objetivo de diminuir a quantidade de alimento a ser recebida pelo estômago,desta forma o paciente demora mais pra ingerir os alimentos saciando-se mais rapidamente.
A desvantagem é que a banda limita alimentos sólidos, desta forma se o paciente ingerir liquidos calórios o resultado do emagrecimento certamente ficará comprometido.
A perda de peso fica em torno de 20 a 30% em média e depende da cooperação do paciente

Técnicas disabsortivas

Também conhecida como desvio do intestino
Alguns exemplos:
Cirurgia de Payne

Esta é uma cirurgia que não é mexido no tamanho do estômago, mas sim feito um grande desvio do instestino, ou seja, o paciente não fica restrito a quantidade do que comer, mas a absorção do alimento fica comprometida, fazendo -o ir ao banheiro várias vezes e desta forma emagrecendo.
Esta é uma cirurgia de exceção pois pode levar a distúrbios nutricionais muito acentuados e é somente utilizada através de critérios rigorosos.
Muitas vezes esta cirurgia é utilizada como tratamento temporário em pacientes excessivamente obesos.
Por ser uma cirurgia tecnicamente simples, ela é realizada em um primeiro tempo para o paciente perder algum peso para depois se fazer a cirurgia definitiva num segundo tempo.

Cirurgia de Scopinaro

Nesta além do grande desvio feito no instestino é retirado 50% da capacidade do estômago, desta forma fazendo com que o paciente possa comer um volume menor porém satisfatório. O objetivo continua sendo a má absorção,desta forma alguns alimentos não são totalmente digeridos ocasionando diarréia e um cheiro forte nas fezes.
É uma cirugia que apresenta bons resultados e uma perda de 40% do peso total.

Cirurgia de Capella

O estômago é grampeado e dividido em 2 partes, uma que receberá o alimento com capacidade de 30 ml e outra que não é retirada, porém fica isolada.
Há um desvio no intestino, menor que nas técnicas disabsortivas, de 1 metro que é religado no novo estômago de 30 ml e também é colocado um anel de silicone no ínico do estômago para dificultar a passagem do alimento.
Esta técnica além de limitar o volume do que entra também limita a velocidade de esvaziamento do estômago. Seu objetivo também é a má absorção, mas de forma mais moderada, contudo o paciente que optar por este método terá que tomar complemento vitamínico.

Cirurgia de Wittgrove

Também conhecida como bypass gástrico sem banda, é muito parecida com a Cirurgia de Capella, a diferença básica é que ao invés de colocar um anel ao redor do "pequeno estômago" , o cirurgião faz uma costura apertada entre o estômago e o intestino.
Em alguns casos há um reganho de peso e os médicos refazem a cirurgia colocando o anel gástrico.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *