Beleza Inatingível

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Ícone de beleza nos últimos anos, Gisele Bündchen e outras famosas super-modelos são fonte de inspiração de jovens e adolescentes. Todas querem ser esguias, independentemente de sua estrutura física. E, para isso, não medem esforços: remédios, dietas da moda, jejum e horas de academia se transformam num vício para perder peso e atingir o tão sonhado corpo ideal. O que é um imenso perigo.
Recentemente, o escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um relatório que comprova que o Brasil é o país com maior consumo mundial per capita de anfetaminas. “O abuso de remédios para emagrecer, além da dependência, propicia o aparecimento de anorexia e bulimia”, alerta Veruska Lastoria Amigo, psiquiatra do Programa de Orientação e Assistência a Pacientes com Transtornos Alimentares (Proata) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).O quadro começa a partir de uma dieta, um dos fatores predisponentes para o desenvolvimento de distúrbios alimentares. O próximo passo pode ser a procura por remédios, agravando ainda mais a situação.

Fonte: Vida e Saúde

A soma das duas atividades vai proporcionar melhores resultados. A bike é uma atividade aeróbica que queima calorias, trabalha intensamente o condicionamento cardiovascular e a resistência muscular das pernas. Para que fiquem mais desenhadas, voc~e precisa praticar também musculação ou ginástica localizada.
Se o objetivo é reduzir medidas, além desse pacote de exercícios é fundamental manter a dieta sob controle. Agora, se sua estrutura óssea é grande ou se voc~e tem quadris largos, coxas e pernas grossas, não fique imaginando que a malhação possa mudar seu biotipo e transformar completamente seu corpo. O seipotencial genético é prponderante e determina em grande parte o limite dos resultados.
Tenha certeza de que, quando começar a treinar, vai sentir um aumento de medias nas pernas por conta do ganho de massa muscular.

Fonte: Coordenador de musculação Toni Nascimento.

Bulemia Nervosa

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

A palavra bulimia tem origem no grego, bous limus, que significa “fome de boi”. O problema consiste em episódios de compulsão ao comer, ingerindo, num curto intervalo de tempo, uma quantidade de alimento superior ao que as pessoas normais conseguem. O vômito vem em seguida.
O principal sentimento da pessoa bulímica é o de perda de controle sobre a alimentação. Para o diagnóstico de bulimia, bastam duas crises semanais, durante três meses.
Após um episódio compulsivo, a pessoa passa a ter comportamentos compensatórios, ou seja, para evitar o ganho de peso, o bulímico ingere laxantes e diuréticos e provoca o vômito. “O vômito auto-induzido é muito comum, sendo encontrado em até 95% dos pacientes. Com o tempo, aproximadamente 20% deles obtêm o controle voluntário do reflexo do vômito por meio de contração abdominal, não mais necessitando forçá-lo mecanicamente”, diz a nutricionista. Os bulímicos apresentam características como exercícios físicos excessivos, dietas rigorosas (hipocalóricas), abuso de cafeína e uso de hormônios tireoideanos, drogas anorexigenas e, eventualmente, cocaína.

Fonte: Vida e Sáude

Apoio

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Visando a alertar para o problema dos trantornos alimentares e gerar discussão sobre a ditadura da beleza e o modismo das dietas, desde 2004 diversos orgãos e entidades têm se unido para promover no país a Semana da Conscientização sobre Transtornos Alimentares. O último evento ocorreu em agosto de 2006, organizado pela Genta, em parceria com o Núcleo de Transtornos Alimentares e Obesidade (Nuttra), do rio de Janeiro e o grupo Interdisciplinar de Obesidade e Transtornos Alimentares (Gota), de Belo Horizonte.

Fonte: Voda e Saúde

O governo dos Estados Unidos aprovou o primeiro remédio para emagrecimento que não precisa de receita e que, se for combinado com um regime, pode ajudar uma pessoa a perder até 50% mais peso que o que perderia apenas fazendo regime, informou a empresa GlaxoSmithKline.
O remédio Alli, que começou a ser vendido, no EUA, no dia 15 de junho, é indicado para adultos com sobrepeso que sigam uma dieta pobre em gorduras e calorias. "Não é uma pílula mágica", disse em entrevista a nutricionista porto-riquenha Sylvia Meléndez-Klinger, para quem o novo remédio é um "empurrãozinho" que pode facilitar a perda de peso e ajudar a prevenir problemas de saúde derivados da obesidade, como diabetes, colesterol e hipertensão.

Segundo a especialista, existe uma "pressão para auxiliar o público a perder peso" e, ao contrário de outros remédios para emagrecer que podem ser comprados sem receita no mercado, os estudos da FDA (agência americana que regulamenta alimentos e remédios) demonstram a "eficácia e segurança" do Alli.

Ela acrescentou que a aprovação da venda desta pílula sem prescrição médica se deve ao fato de ela só funcionar no intestino e não ter efeitos no coração ou no sistema nervoso, como as que precisam de receita. A GlaxoSmithKline recomendou, em comunicado divulgado à imprensa, que a cápsula deve ser tomada três vezes por dia, junto com as refeições, para bloquear cerca de 25% da gordura ingerida junto com os alimentos.

O laboratório afirma que, com as pílulas, combinadas a um estilo de vida saudável, o consumidor pode chegar a perder 50% mais do que perderia apenas fazendo dieta. O novo remédio para emagrecer virá acompanhado de um guia de alimentação saudável, um diário, um contador de gorduras e calorias, cartões de informações para consultas rápidas e acesso gratuito a um plano de ação individual na Internet.

Fonte: EFE

Dieta da USP faz perder 15 kg em 15 dias

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

A resposta é sim! A Dieta da USP, método de emagrecimento mais famoso dos anos 90, funciona, mas oferece perigos à saúde

Sucesso nos anos 90, a Dieta da USP é procurada até hoje pelos brasileiros. O motivo é simples: o método promete emagrecer muito em pouco tempo, com um cardápio basicamente formado de ovos, presunto e café.

Apesar do nome, a origem dessa dieta é duvidosa e já foi motivo de discussão. A própria Universidade de São Paulo não confirma o fato de o cardápio ter sido elaborado por seus especialistas. Mas, uma coisa é fato: quem fez garante que emagrece mesmo.

A princípio, a dieta deve ser seguida por apenas 15 dias. "Se for mantida por um tempo maior, a pessoa pode ter complicações renais e alterações cardíacas", diz a nutricionista Larissa Cohen, do Espaço Stella Torreão, no Rio de Janeiro.

Não se pode deixar de levar em conta os efeitos colaterais que a pessoa pode ter durante a dieta, como cefaléia, constipação intestinal, mau hálito, cansaço, fraqueza muscular, alterações no sono, estresse físico e emocional e, como todas as dietas de perda rápida, o risco de engordar tudo de novo. Vai encarar?

Cintura fininha x saúde
Se o objetivo é perder peso e o regime for seguido à risca, ele funciona, mas com algumas ressalvas. "O emagrecimento é rápido devido à perda de líquidos, massa muscular e pouca gordura. Quando a pessoa atingir seu objetivo e relaxar, ou seja, voltar à alimentação habitual, não conseguirá manter essa perda de peso", alerta Larissa.

Emagrecimento saudável é aquele em que não perdemos massa muscular nem líquidos, e sim, gordura de verdade; é um emagrecimento que não permite sacrifícios e se torna prazeroso ao longo do tempo.

A nutróloga Flávia Pinho aconselha a sempre procurar um médico antes de começar qualquer dieta com restrição calórica. "Muita doenças como hipertensão, diabetes, colesterol elevado são silenciosas", explica a especialista.

Primeiro Dia

Manhã: Café preto sem açúcar, com adoçante
Almoço: 2 ovos cozidos e ervas a desejar
Jantar: salada de alface com pepino e salsão à vontade

Segundo Dia

Manhã: Café com bolacha cream-crakers
Almoço: 1 bife grande com salada de frutas à gosto
Jantar: Presunto à vontade

Terceiro Dia

Manhã: Café com biscoito cream-crakers
Almoço: 2 ovos cozidos, salada de vagem e 2 torradas
Jantar: presunto e salada

Quarto Dia

Manhã: Café com biscoito
Almoço: 1 ovo cozido, 1 cenoura e queijo minas à vontade
Jantar: Salada de frutas e iogurte natural

Quinto Dia

Manhã: Cenoura crua espremida com limão e café preto
Almoço: Frango grelhado à vontade
Jantar: 2 ovos cozidos com cenoura

Sexto Dia

Manhã: Café com biscoito
Almoço: Filé de peixe com tomate à vontade
Jantar: 2 ovos cozidos com cenoura

Sétimo Dia

Manhã: Café com limão.
Almoço: Bife grelhado e frutas à vontade.
Jantar: Comer o que quiser, menos doce e bebidas alcoólicas

Observação sobre a dieta da usp :
1 – Depois de completa esta série, comece novamente desde o primeiro dia ao sétimo dia. Depois de 14 dias você terá perdido 14 Kg. No 15º dia você poderá retornar a seus hábitos alimentares.
2 – Ervas permitidas: agrião, chicória, alface. Pode beber água, café e chá o dia inteiro.
3 – Não deve trocar os alimentos da dieta e nem substituí-los de horário.

Fonte:mdemulher.abril.com.br

Raros são os cardápios de dieta que não incluem alimentos considerados light como granola, queijo branco e bolachas cream cracker. Mas a verdade é que eles, muitas vezes, não ajudam a emagrecer e, pior, acabam elevando o ponteiro da balança. Por causa da fama de leves, quando consumidos em exagero, acabam se tornando os verdadeiros sabotares da dieta. “Alguns, de fato, têm poucas calorias. Mas nem por isso podem ser ingeridos em excesso – e isso acontece com frequência, pois muita gente acha que eles não têm nenhuma gordura. E aí, claro, engordam”, afirma a nutricionista Bruna Iasi, de São Paulo.

A falta de atenção à qualidade dos produtos – escolhidos apenas em função de seu valor calórico – também pode prejudicar. Segundo Luciana Harfenist, nutricionista do Rio de Janeiro, é preciso atentar aos benefícios de suas fórmulas. “Alimentos nutritivos fazem o metabolismo trabalhar. Os pobres em nutrientes não o ativam, ou seja, não estimulam a queima de gordura”, diz. Outro fator importante é o índice glicêmico, que representa o tempo que carboidratos levam para se transformarem glicose no corpo. Itens com alto IG (maior ou igual a 70), como arroz branco e biscoitos, transformam-se rapidamente em açúcar, além de não saciarem a fome e retardarem a queima de gordura. Já alimentos integrais com grãos e fibras (com IG menor ou igual a 55) são absorvidos mais lentamente e,por isso, aceleram o metabolismo.“Eles são recomendados mesmo que tenham mais calorias. Fazem bem ao intestino e estimulam o corpo agastar energia para metabolizar o alimento”, diz Luciana Harfenist.

BOLACHA CREAM CRACKER
Com muita gordura – que é responsável por seu aspecto crocante, aliás –, a bolacha cream cracker é carente de vitaminas e fibras. Por não promover saciedade, é difícil comer uma só. “Cada bolacha possui 21 calorias. Cinco unidades equivalem ao valor energético de duas fatias de pão deforma integral, que têm mais fibras, menos gorduras, e saciam a fome”, afirma Luciana. Com nutrientes e grãos que auxiliam no processo digestivo, pães à base de centeio e aveia são as melhores escolhas.

DOCES DIETÉTICOS
Indicados para diabéticos, chocolates, bolos e cookies diet recebem esse nome porque nãotêm açúcar. Comumente associados ao emagrecimento, são ricos em calorias – por vezes, até em maior quantidade do que a versão original. “Para compensar a falta do açúcar e manter o sabor, fabricantes acrescentam grandes quantidades de gordura nas receitas”, diz a nutricionista Bruna Iasi. Sobremesas menos gordurosas como quadradinhos de chocolate amargo e picolé de frutas são capazes de satisfazer o desejo por doces sem interferir tanto no regime.

REFRIGERANTE ZERO
Refrigerantes com zero caloria têm cafeína em excesso, que inibe a absorção de cálcio e ferro, essenciais para o organismo. Outra desvantagem são os adoçantes artificiais, responsáveis pela retenção de líquidos e pelo aumento da pressão sanguínea. “Opte por um suco light. Os de caixinha, mesmo com conservantes, trazem algum benefício da fruta natural”, diz Luciana Harfenist. Um copo da versão light possui 40 calorias, em média.

QUEIJO BRANCO
Assim como os amarelos, o queijo branco é um falso aliado da balança, pois tem muito sódio e gorduras saturadas, que fazem mal ao coração e provocam inchaço. Seu valor energético também não é econômico: cada fatia tem66 calorias, apenas 30% menos do que a mesma quantidade de mussarela, que soma 97.Como alternativa, vale experimentar queijos tipo cottage(29 calorias por fatia) e ricota (35 calorias por fatia). Ambos têm baixo teor de gordura e sódio e são ricos em cálcio, importante para o fortalecimento dos ossos.

GRANOLA
Ela não é tão saudável como parece. A granola é calórica, pois normalmente é preparada com um melado de açúcar mascavo. Em uma porção há 192 calorias, em média. Procure substituí-la por um mix de aveia, amaranto, quinua e linhaça, sem adição de açúcar. Rica em fibras e com menos calorias (130 porporção), a mistura ajuda a regular o trânsito intestinal e pode ser consumida com frutas e iogurtes no café da manhã ou no lanche da tarde.

BARRA DE CEREAL
É verdade que barrinhas de cereal São práticas para levar na bolsa ou guardar na gaveta do escritório. Algumas, porém, são mais calóricas do que um tablete de chocolate e escondem óleos hidrogenados, gordura e açúcar. Na hora da compra, prefira aquelas com, no máximo, 120 calorias, e que sejam preparadas com sementes de gergelim e de linhaça. “Sementes são fontes de vitamina E, poderoso antioxidante. Consuma uma barra por dia, no lanche da manhã ou da tarde”, diz a nutricionista Luciana.

SOPAS DE PACOTE
Ainda que fácil de fazer e pouco calórica – com cerca de 80 calorias por porção – a sopa de pacote merece uma avaliação minuciosa antes de ir para a despensa. Pobre em nutrientes, não mata a fome e ainda possui uma quantidade excessiva de sódio. “O mineral é responsável por aumentara pressão arterial e por provocar acúmulo de líquido no corpo”, afirma Luciana Harfenist. Sopas preparadas em casa, à base de legumes e proteínas, são mais nutritivas e promovem saciedade sem afetar a saúde.

MOLHOS PARA SALADA
Comer um prato de salada nas refeições, antes de proteínas como carne ou frango, ajuda a controlar o apetite e a ingerir menos comida. No entanto, alguns molhos, em especial os industrializados, levam ingredientes supercalóricos como óleos, queijos e creme de leite. Como consequência, a salada, normalmentecom100 calorias, chega ater mais de 300 comas finalizações. “O ideal é temperar com alho, limão, vinagre e uma colher de chá de azeite extravirgem. Maioneses light dão sabor e podem fazer parte da composição,mas em pequena quantidade”,afirma Luciana Harfenist

PETISCOS NATURAIS
Ricos em nutrientes, petiscos “naturebas” como frutas secas e grãos podem – e devem – ser consumidos. A quantidade é que merece atenção, uma vez que o alimento perde água durante o processo de fabricação, o que torna maior a sua concentração de açúcar. O mesmo acontece com a soja crocante. Embora riquíssima em proteínas vegetais e fibras, possui alto valor calórico (250 calorias para meia xícara de chá) e muito sal. “Esse excesso de sódio, além de desencadear problemas cardiovasculares, gera inchaço no corpo e acentua a celulite”, afirma Luciana.Com apenas 100 calorias para oito unidades, melhor investir no damasco,que tem alto poder antioxidante, é rico em fibras e isento de gordura.

ELES AJUDAM A EMAGRECER
Alimentos termogênicos são aqueles capazes de aumentar o gasto energético do corpo enquanto são digeridos. Resultado? Queimam mais calorias do que as ingeridas. Pimenta vermelha, óleo de coco, gengibre, canela e chá verde são as opções mais recomendadas pelos especialistas. “Durante a digestão, as substâncias contidas nesses itens aumentam a temperatura corporal. Esse processo acelera o metabolismo e potencializa a queimada gordura”, afirma a nutricionista Luciana Harfenist, do Rio de Janeiro. Para se beneficiar ao máximo de suas propriedades, mastigue-os cerca de 30 vezes, o que faz que o cérebro registre a sensação de saciedade, otimizando a perda de peso.

Fonte: Marie Claire

Anorexia Nervosa

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Anorexia Nervosa é um distúrbio caracterizado pela busca incansável da magreza, a recusa em manter o peso normal e o medo de engordar. Tudo isso devido a uma visão distorcida da imagem corporal. A doença pode ser classificada de duas formas:
• Subtipo restritivo: o paciente apenas restringe a quantidade de alimentação ingerida.
• Subtipo bulímico (ou purgativo): há uma prática regular do comportamento compulsivo com os alimentos. A pessoa come e depois ingere laxantes ou induz o vômito. Para se caracterizar como anorexia, é preciso haver episódios duas ou três vezes por semana, durante seis meses.
O comportamento clássico do anoréxico é uma progressiva restrição alimentar. “O paciente normalmente elimina os alimentos que julga ricos em calorias e termina por excluir, aos poucos, vários outros”, explica Marle Alvarenga,nutricionista, supervisora do grupo de nutrição do Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares (Ambulim), do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo e coordenadora do Grupo de Estudos em Nutrição e Transtornos Alimentares (Genta). Outra caracteristica é esconder alimentos em armários, banheiros e roupas. Os pacientes anoréxicos costumam ainda colecionar receitas e são “profundos” conhecedores de dietas e valor calórico dos alimentos.

Fonte: Vida e Saúde

Bolos

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Bolo de laranja diet

Ingredientes
massa: 4 claras em castelo
4 gemas
4 colheres (sopa) farinha de trigo
1 colher (sopa) fermento em pó
1 colher (sopa, rasa) adoçante (sacarina/ciclamato)
raspas de laranja
margarina light para untar a forma
100ml sumo de laranja para humedecer o bolo
recheio:
100ml leite desnatado
100ml sumo de laranja
1 colher (sopa) amido de milho (maizena)
1 colher (sobremesa) adoçante (sacarina/ciclamato)
cobertura:
12 colheres (sopa) leite em pó desnatado
100ml sumo de laranja
1 colher (sobremesa) adoçante (aspartame)
Preparação
Bata as claras em neve com as gemas. Adicione a farinha de trigo, o fermento, o adoçante e as raspas de laranja, misturando levemente.
Despeje a massa em forma redonda untada e leve ao forno médio, pré-aquecido, por 20 minutos.Para recheio: junte todos os ingredientes e leve ao fogo para engrossar, mexendo sempre.Deixe arrefecer e reserve. Misture os ingredientes da cobertura e leve a geladeira durante 30 minutos. Corte a massa ao meio e humedeça com o sumo de laranja. Recheie o bolo e espalhe a cobertura.
Rendimento: 10 porções
Calorias: 136 por porção

Bolo de maçã
INGREDIENTES E MODO DE FAZER
1 xícara (chá) de óleo vegetal
2 ovos
1 xícara (chá) de suco de laranja
3 xícaras (chá) de maçã picadinha ou ralada (na par te grossa do ralo)
Bata bem esses ingredientes numa tigela grande.
Peneire e adicione à mistura de maçã:
1 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de sal
1/2 colher (chá) de canela em pó
1/2 colher (chá) de cravo em pó
Por fim, adicione estes ingredientes mexendo bem:
1 xícara (chá) de farinha de trigo integral
1 xícara (chá) de farelo de trigo
1 xícara (chá) de castanha-do-pará picadinha ou moída
Coloque tudo numa assadeira untada ou forma de tubo. Leve ao forno para assar.

Rendimento: 30 porções
Calorias: 169 cal por porção

Perigo à Mesa

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

A busca pelo corpo ideal e a visão distorcida da própria imagem podem desencadear graves distúrbios alimentares

A alimentação é a principal fonte de energia para qualquer ser vivo. Através de bons alimentos o corpo absorve os nutrientes e torna-se saudável. Mas além da saciedade para o organismo, os alimentos também trazem prazer. Não é à toa que muitas comemorações são feitas à mesa, durante o almoço ou o jantar. Um almoço de família no sábado ou domingo, uma ceia numa data especial ou um romântico jantar à luz de velas. A alimentação costuma estar presente em importantes rituais da sociedade.
Entretanto, a mesma alimentação que proporciona saúde, prazer e felicidade pode resultar em problemas para diversas pessoas. Isso ocorre com quem sofre de transtornos (ou distúrbios) alimentares. Os transtornos alimentares formam o grupo chamado de perturbações do comportamento alimentar que, por sua vez, faz parte da classificação dos transtornos mentais.
De acordo com a edição de 1995 do Manual Diagnóstico e Estatístico (DSM—IV) da Associação Psiquiátrica Americana (APA), os transtornos alimentares podem ser divididos em três categorias: anorexia nervosa, bulimia nervosa e transtornos alimentares sem outra especificação (quando existem sintomas de com portamento alimentar perturbado, sem a presença de todos os itens da anorexia ou bulimia). O transtorno da compulsão alimentar periódica (ou compulsão alimentar) encontra- se, até o presente momento, entre os transtornos alimentares sem outra especificação.