Falta de carboidratos na alimentação

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Para ficar com um corpo bonito, não exclua o carboidrato do seu cardápio

Quem faz dieta, muitas vezes, evita ou elimina os carboidratos. A idéia parece boa, pois cortando esses alimentos, diminui-se a fabricação de insulina (hormônio produzido pelo pâncreas) e, assim, a fome. Mas o corpo com falta de carboidratos se comporta como se estivesse “morrendo de fome” e começa a economizar energia.
Quando o nível de carboidrato no organismo diminui muito, o corpo perde massa muscular. Você emagrece,mas não fica com um corpo firme. Além disso, o risco de entrar em depressão e voltar a engordar rapidinho aumenta. E tem mais:a pessoa também pode ter mau hálito, dor de cabeça, falta de disposição e náuseas.
Então, a melhor opção é a reeducação alimentar, com uma dieta balancea da, contendo todos os tipos de alimentos.
Os cientistas descobriram que manter o peso através de dietas sem carboidratos é impossível. Quando se retorna à alimentação normal, voltam os quilinhos a mais. Alén disso, o carboidrato não é o vilão da silhueta perfeita. Para formar o tecido adiposo, o carboidrato gasta 25% de sua energia, enquanto as gordura só gastam 3%. Por isso, melhor é eliminar gorduras da sua dieta para torná-la mais saudável diminuindo os índices de colesterol e problema cardíacos.

Fonte : Dietas Ano 4 Ed 8

Ovo

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

1 ovo de codorna inteiro – 16 cal
1 clara cozida de ovo de galinha – 15 cal
1 ovo de galinha frito no óleo – 104 cal
3 colheres (sopa) de ovos mexidos – 195 cal
1 ovo de galinha inteiro cozido – 71 cal
1 gema de ovo de galinha cozida – 54 cal
1 gema frita de ovo de galinha – 54 cal
3 colheres (sopa) de ovos mexidos com queijo – 220 cal.

Requeijão

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

1 porção de Requeijão cremoso danúbio 0% – 20 cal
1 porção de Especialidade láctea light poços de caldas – 40 cal
1 porção de Especialidade láctea light Paulista – 40 cal
1 porção de Especialidade láctea com requeijão cremoso light Leco – 45 cal
1 porção de Especialidade láctea light Vigor – 45 cal
1 porção de Especialidade láctea light Nestlé – 45 cal
1 porção de Requeijão cremoso light Danúbio – 50 cal
1 porção de Especialidade láctea com requeijão cremoso Vigor – 60 cal
1 porção de Especialidade láctea com requeijão cremoso Leco – 60 cal
1 porção de Queijo cremoso light Danúbio – 60 cal
1 porção de Queijo cremoso tradicional Danúbio – 70 cal
1 porção de Especialidade láctea com requeijão Nestlé – 70 cal
1 porção de Requeijão cremoso tradicional Danúbio – 80 cal
1 porção de Especialidade láctea tradicional Poços de Calda – 80 cal
1 porção de Especialidade láctea tradicional Paulista – 80 cal

Fonte : Dieta já no. 107

É só você que pode!!!

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Quando decidi desenvolver este site, pensei exatamente em como poderia ajudar as pessoas que estão hoje passando por situações que eu passei por um bom tempo da minha vida.
Pessoas que nÃo estão felizes com suas aparências, que não conseguem virar a mesa e dar um basta mudando suas vidas.
Pessoas com baixa estima que ficam paradas no tempo, sentindo-se atadas, sem conseguir resolver esta situaçao e seguir em frente, que se sentem inferiores sem "força de vontade", acho que foi a frase que eu mais escutei em toda a minha vida.
Mas como explicar? Tudo que eu sempre quis eu consegui realizar, porque na hora de peder peso tudo muda e nós perdemos o controle da situaçao nos tornando reféns do fato?
Aonde está o problema? Como deixamos chegar a este ponto? Porque eu?
Sao estes sentimentos e estas perguntas que nós precisamos resolver em primeiro lugar para podermos nos libertar do papel de vítimas e começarmos a resolver nossas diferenças com o peso.
Nós não somos pessoas inferiores, não somos sem força de vontade e não somos as únicas que precisamos perder peso neste mundo, nós temos um problema e ele precisa ser resolvido da melhor maneira possível.
E a única pessoa capaz de resolver este problema somos nós mesmos, seja da maneira mais simples, através de uma reeducação alimentar, seja de uma forma mais drástica, como a redução do estômago, está nas nossas mãos! Nosso sucesso só depende de nós mesmos!

A cirurgia

O processo cirúrgico deve durar no máximo cinco horas e pode ser feita mais
de uma região por vez. As mulheres querem recuperar os seios e as nádegas. Os homens dão atenção especial à parte pubiana, para retirar a pele e gordura ao redor do pênis. O consenso de ambos é o abdômen: por trazer mais seqüelas, é
pesado e atrapalha na hora da higiene pessoal, pois as sobras de pele podem
causar assaduras e odores indesejáveis em decorrência do suor. A região mais cara é a facial e é a menos procurada.
Segundo a recomendação do Dr. Passos, a cirurgia deve ser feita em ambientes hospitalares, com cirurgiões referenciados e membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Informar-se antes sobre o pós-operatório é essencial. É inevitável o repouso físico, uso de cinta por 30 dias, fazer drenagem linfática e evitar ficar exposto ao sol. Após a cirurgia plástica há um ganho de qualidade de vida, auto-estima e uma felicidade que não tem preço. Vestido, não tem como perceber que a cirurgia foi feita. As roupas caem perfeitamente, não há marcas e a sombra da obesidade é deixada para trás. Para a maioria dos pacientes isso é melhor do que qualquer cicatriz.

Fonte: Corpo e Plástica

Dietas

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

A dieta que está no sangue. Autor – Sérgio Augusto Teixeira

Se apesar de fazer tudo certo, você ainda tem dificuldade para emagrecer, pode ter problemas na tireóide.
Queda de cabelo, pele seca, falta de memória e cansaço são outros sintomas de doenças ligadas a essa glândula.

O que é a tireóide?
É uma glândula localizada no pescoço que fabrica os hormônios que estimulam o funcionamento do metabolismo. São esses hormônios que explicam às células se elas devem ou não queímar gorduras.

Quais são as doenças?
Existem dois tipos de problemas: o excesso de produção de hormônios (hipertiroidismo) ou a pequena quantidade deles (hipotiroidismo). Os casos de hipotiroidismo estão ligados ao excesso de peso, pois as células “economizam” calorias.

Por que isso acontece?
Estresse, fatores hereditários, poluição e má alimentação são prováveis causas do hipotiroidismo. Consulte um endocrinologista para mais informações.

Como tratar a doença?
O tratamento do hipotiroidísmo consiste em ativar a glândula através de comprimidos com hormônio.Tomar aminoácidos, vitaminas e comer muitos vegetais também pode ajudar a eliminar a doença.

Fonte : Dietas Ano 4 ed 8

Quais as causas da Obesidade?

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

Um grande aliado na dieta!

setembro 15th, 2016 | Posted by Giselle in Arquivo - (0 Comments)

O chá verde é apontado como combatente do câncer e protetor contra inflamações e
infecções. Mas o melhor é que, em uma pesquisa, foi concluído que ele ajuda a
emagrecer, acelerando a capacidade do corpo de utilizar energia, isto é, o metabolismo.
Os benefícios do chá não param por aí. Ele tem poder diurético, elimina toxinas e é rico em vitaminas B1, B2, B6 e C. Além disso, o chá é usado como adstringente, antibactericida e broncodilatador. Os componentes do chá, principalmente a cafeína, são estimulantes do sistema nervoso central, agindo no córtex cerebral, inibindo o sono e reduzindo a sensação de fadiga.
Resumindo: o chá verde é tudo de bom.

É comum vermos mulheres que passaram dos 40 anos reclamando de que não emagrecem com a mesma facilidade que tinham aos 20. E elas têm razão de reclamar: com o passar dos anos, o metabolismo sofre uma desaceleração natural. “Isso acontece, pois o tempo causa um "desgaste na máquina corporal”, explica o Dr. Marcelo. Esse processo funciona como se o corpo fosse uma fábrica que começa trabalhando a todo o vapor mas, com o passar do tempo, vai tendo problemas nas estruturas e acaba diminuindo um pouco a produção. A ausência de atividades físicas, que normalmente diminuem ainda mais conforme as pessoas vão envelhecendo, é outro fator ligado à desaceleração do organismo. Segundo o Dr. Marcelo, o ideal para contornar esse problema é praticar atividades físicas e manter uma alimentação saudável, sem exagerar no açúcar e nas gorduras. A prevenção de doenças como hipertensão e diabetes também é importante para evitar que o seu corpo fique em marcha lenta.

Fonte: Dietas Ano 4 Ed 8